25 agosto 2007

Nova Língua Portuguesa

Nossa Língua Portuguesa
Vem reforma aí. O bom é que brasileiro já escreve bem, fala bem, vai tirar de letra, rá rá rá. Estima-se que o tempo de adaptação (principalmente nas escolas com apostilas e gramáticas) seja de dois anos mais ou menos. Muda coisa pra caramba, algumas das mudanças eu conto aqui.Depois de muito chove-não-molha o trema cai de vez, exceto em nomes próprios e derivados. Cai o acento cincunflexo dos verbos crer, dar, ler e ver conjugados na terceira do plural. Em vez de crêem / dêem / lêem / vêem, vamos grafar creem / deem / leem / veem. A mesma coisa acontece nos hiatos vôo / enjôo, que passam a ser grafados voo / enjoo. Muda também o uso do hífen. Quando o segundo elemento começa com s ou r, a consoante é duplicada: antirreligioso, contrarregra, etc., salvo quando os prefixos terminarem em r, por exemplo, super-revista. Sempre tem um "salvo", rs. Não se acentuam mais os ditongos abertos ex. jibóia e heróico, que passam a ser jiboia e heroico simplesmente. Diz que a mudança é pra facilitar, simplificar e unificar. Todos os países de língua portuguesa vão se adaptar às regras. A maior parte não reclama, só quem ´tá fazendo confusão é Portugal. Tudo por causa do "c" e do "p" de acção / acto / adopção / óptimo, que passa a ser ação / ato / adoção / ótimo. Também cai o "h" das palavras herva e húmido. Erva e úmido agora, como a gente escreve aqui na colônia. Mas a mudança que eu achei bacana mesmo foi a do alfabeto, que finalmente passa a ter 26 letras. Agora é oficial. Vão entrar pela porta da frente as letras k, w e y, que antes ficavam à margem da sociedade. Isso é praticamente uma inclusão social. Vai ser a alegria das futuras mamães de Wellingtons, Washingtons, Wesleys, Marlombrandysons, Dayennys, Katchiúcias, Shirlleyannys e Suzyannys espalhados Brasil afora. Vai ser uma beleza.

2 comentários:

Helen disse...

adorei o texto...
saudades de tu...
bjus
Helen Suely (Suely com Y, viu?!)

Amanda disse...

NOME DE POBRE É ASSIM MESMO...HIHIHIHIHIH.